Faça uma busca
 
 

Imagens do amor romântico

01.Novembro.2016
 

. Imagens do Amor romântico – uma poética da intimidade

 Os planos da intimidade amorosa comprometem todo o mundo da pessoa, em maior ou menor grau segundo seja o que mais se destaca na relação dos parceiros. Entrar neste mundo de afetos complexos, contraditórios, desiguais, não é tarefa fácil. Neste texto entramos neste plano tanto apelando a nossa própria experiência pessoal como à proporcionada por outras pessoas. O que nos interessou foi dar um estilo poético ao exposto nas diversas histórias. 

  O poético aponta para a captação do que está como oculto num segundo plano, ou no que emerge de maneira insinuada, dando meras pistas do que dificilmente é apreensível pelo verbo.A palavra tenta expressar o implícito, e às vezes o consegue. Oferecemos aqui meros primores do que acontece nesta forma de relação. O primor é o primeiro e a origem do que se manifesta, mesmo se revela a força da libido. O que faz uma poética é o primordial no plano da intimidade erótico-sentimental –dois planos sempre presente na motivação humana.

   Falar de imagens do amor romântico não supõe uma mera idealização de como se apresenta este tipo de relações. É preciso mostrar as diferentes facetas delas, suas linhas de expressão, oas fios de sua complexidade, suas lados positivos e negativos. O romântico como movimento cultural (séc. XIX) já incluía esta peculiaridade, mas o exposto nestas páginas não exalta os valores deste movimento literário que tanto agito aquela época. 

   Expomos o ideal e as peripécias de sua possível realização, com sua coorte de frustrações e de conflitos. Como conseguir uma harmonia entre estes fatores problemáticos, que raras vezes estão isentos de rupturas e decepções?  Não é uma tarefa de uma poética dos primórdios propor uma terapêutica deste tipo de desentendimentos. Cabe perguntar-se se isto é possível, embora seria desejável conseguir o entendimento amoroso na própria dinâmica da relação. 

   Veja você aqui algumas entradas neste mundo que de alguma maneira tentamos viver mesmo com todos os riscos e desafios implicados.

 

Autor - Felipe Galeno e Mário Lopez-Ehr

Páginas - 214 páginas

 
 
 
 
Deixe o seu comentário